Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player




Warning: mysql_fetch_array(): supplied argument is not a valid MySQL result resource in /home/saofi719/public_html/meu_cadastro.php on line 7
Alterar

Warning: mysql_fetch_array(): supplied argument is not a valid MySQL result resource in /home/saofi719/public_html/alterar_cadastro.php on line 8
Nome:
Login:
Senha:
Estado:
Cidade:


banner

banner





banner

banner

banner



Online: 11

Notícias
   
Site











Online: 11
    Data: 26/04/17  às 01:16      

Nelcimar Pires esclarece a respeito da polêmica gerada na rede social por conta do concurso miss estadual




O estilista Nelcimar Pires, coordenador do concurso miss estadual, isto é, coordenador das meninas que concorrem ao concurso miss e mister estadual  em entrevista por tel  à nossa reportagem prestou uma nota de esclarecimentos  a respeito da polêmica envolvendo  o nome de Luisa Almeida como candidata ao concurso miss estadual representando a cidade de São Fidélis – polêmica esta tão somente causada pelo fato dela não ser da cidade, mas escolheu representar a “Cidade Poema” haja vista que será a primeira vez que o município vai ser representado no concurso miss estadual.

Ainda, se essa polêmica toda gerada somente pela moça não residir na cidade, considera-se que esse motivo não seria nenhum fator de impedimento, mesmo porque quem banca o custo de participação num concurso dessa magnitude são as próprias candidatas, seja por via de recursos próprios ou de patrocinadores. Considera-se ainda que a polêmica não deveria ter sido gerada por esse motivo porque segundo informações - há alguns anos, o fidelense conhecido por “Kikito” foi escolhido representante “Miss Gay ou Musa Gay” da  cidade de Campos dos Goytacazes.

Nota de Esclarecimentos

“Vim informar a população fidelense que faço parte há 18 anos como Coordenador Oficial de Misses e Misters em Campos dos Goytacazes e três anos em São João da Barra. E como coordenador posso realizar o concurso ou indicar representante em qualquer município do estado. Com relação a representante indicada por mim para representar São Fidélis, faço saber que, em momento algum houve a intenção de desmerecer a beleza da mulher fidelense.

O fato impeditivo foi questões burocráticas envolvendo uma série de coisas que teriam que ser analisadas como determina o sistema organizacional do evento com espaço de tempo de resolução rápida, o que dificilmente ocorreria.

Isso por envolver um custo alto, e assim sendo por perceber o momento de crise financeira e o tamanho das dificuldades a que passa boa parte da população local, considero que seria muito difícil e em tempo corrido poder contar com uma participação na categoria adulta que viesse disponibilizar de recursos próprios para ingressar no concurso, assim como poder contar com apoio de empresas para custear a produção da candidata, fora o valor que se paga a uma franquia para poder participar do concurso miss estadual.

Pelo contrário, estou aberto para a realização do concurso na localidade, assim como o único interesse meu é levar o nome das cidades através de suas representantes. Mas, para que isso ocorra é preciso saber se há candidatas que estejam preparadas para pagar por uma franquia cujo valor é considerado alto. Sendo assim, tudo depende da disponibilidade financeira de cada um. Neste caso, a miss Luisa, além de ter escolhido a “Cidade Poema” para representar por conta das suas belezas naturais, sua história e laços parentescos, ela própria correu atrás de empresas dentro do município de Campos dos Goytacazes para custear de imediato, por exemplo, a sua coroa e faixa.  Assim como a família da miss mirim Mariana que tem se desdobrado em buscar apoio e parcerias com alguns comércios e amigos dentro do município, sem mencionar o que já gastaram para com o custo da franquia.

Entretanto, é preciso saber que quando uma pretensa candidata deseja concorrer ao concurso de Miss, seja na categoria adulta e mirim, precisa pagar por uma franquia, tal como arcar com todo o custo que envolve a produção e participação num concurso de miss.

 A candidata Luisa, anteriormente, havia me procurado para que eu fosse o coordenador dela, bem como a mesma pagou pela franquia, e, inicialmente, ela estava disposta a concorrer na categoria beleza internacional, mas por problemas com a franquia, optou por migrar para a minha franquia, além de contar com patrocinadores porque o custo de ingresso num concurso para miss é considerado caro, além de exigências que vão muito além da beleza exterior. Há uma série de critérios que toda e qualquer pretensa candidata terá que passar por avaliação.

Informo ainda que, NÃO há nenhuma participação da Prefeitura Municipal de São Fidélis nessa questão envolvendo o concurso da  miss estadual. Apenas foi feito um comunicado ao município que a cidade entrará pela primeira vez no concurso por uma representante que - mesmo não morando na cidade escolheu representá-la de modo ainda que, com base na legislação referente ao concurso, não há nada que a impeça bem como nenhum ônus para o município de São Fidélis.

Ainda, a coroação não seria realizada no palco oficial, e sim na Igreja Matriz. Mas, como padre Wallace considerou que deveria ser aproveitado o palco oficial, visto ter sido  um momento cultural e não religioso,  mas que mesmo assim aproveitaria o momento das bênçãos finais após a procissão do padroeiro, também concederia as bênçãos às meninas também.

Assim sendo em comum acordo, a coroação das meninas aconteceu no palco oficial, onde eu, elas e o meu grupo que representa as categorias de belezas na cidade de Campos, fomos muito bem recebidos pelo prefeito, a primeira dama e o secretário municipal de cultura e turismo, Ely Corrêa, mostrando-se, assim, todos eles excelentes anfitriões”.   

Por Nelcimar Pires

Obs: os áudios da entrevista encontram-se à disposição da nossa redação se por acaso alguém desejar ouvir os esclarecimentos do estilista.

 





















Copyright © 2001 - 2018  www.saofidelisrj.com.br | Todos os Direitos Reservados.

   empresa responsável Consultoria RP4 & Comunicação   Registro DRT/RJ nº 29740